quarta-feira, 22 de junho de 2011

Trabalhando na Austrália: a nova corrida do ouro!

Sydney, a décima melhor cidade para se viver!

Um vasto território para se conquistar!

O pote de ouro está mesmo aqui!

Muita gente vem para a Austrália para estudar inglês, e de quebra, trabalhar, para bancar o curso e as viagens país afora. Isso porque o visto de estudante dá direito a trabalhar meio período. Acredito que o número de estudantes vindo para cá esteja aumentando mais ainda em função das novas regras que o Reino Unido adotou, recentemente, na emissão dos vistos, complicando a vida dos estudantes que pretendiam trabalhar por lá.


Apesar de ter o direito de trabalhar aqui, preferi continuar freelando pela internet, na minha área, recebendo em Reais, no Brasil. Os freelas que faço fora, recebo por transferência internacional ou Western Union e não preciso prestar conta alguma ao governo daqui sobre isso. Mas quem prefere ter um emprego aqui, além do carimbo no passaporte, precisa solicitar o TFN - Tax File Number, um número que os contratantes precisam para registrar e recolher os impostos dos empregados. Para conseguir o tal número, basta acessar o site da Australian Taxation Office e clicar em TFN. Não há custo pelo serviço, é só preencher o formulário com dados como o endereço e número do passaporte.

Quando o emprego é mais formal, do tipo ser fornecedor, o estudante vai precisar fornecer o ABN - Australian Business Number. A solicitação é feita também via online. Ao solicitar o ABN, é preciso descrever as características do trabalho que será realizado, para definir a tarifa a ser aplicada. No fim do ano fiscal, quem tiver optado por esta forma de trabalhar precisa declarar imposto de renda!


A maioria dos estudantes acaba procurando um part-time job, ou seja, até 20 horas semanais de labuta. As opções mais comuns são: Hospitality - Hotelaria e restaurante, Office Cleaner - serviço de limpeza em escritório e Construction Cleaner - limpeza de obra. Tudo meio subemprego. Mas tenho vários conhecidos que largaram carreiras diplomadas no Brasil para trabalhar nestas áreas aqui e não se arrependeram nem um pouco!

Os full-time jobs são mais difíceis de se conseguir, porque exigem até 40 horas semanais, ultrapassando o limite do visto de estudantes. Para conseguir trabalhar por período integral é preciso uma carta de Sponsorship da empresa contratante, no qual assume que se responsabiliza pelo empregado no país. Geralmente, os High Skilled Professionals são os que obtêm este tipo de visto.

E há os que optem por não se prender a horários fixos e compromissos sérios. Empresas que mexem com eventos costumam contratar os Casual workers. O serviço de Catering, tipo garçom, é um dos mais procurados nesta categoria! Para trabalhar casualmente é preciso se inscrever em agências que operam com este tipo de colocação, especificar o que está disposto a fazer e aguardar a convocação. Tenho uma amiga que viveu disso por dois anos, trabalhando em shows de rock e casamentos. Além de divertida a atividade é bem remunerada.


Freelando, pegando no pesado ou apenas curtindo o ócio criativo, a Austrália é o lugar certo para quem quer juntar uma grana e se divertir acima de tudo. Para se ter uma noção, recentemente, numa pesquisa sobre qualidade de vida Sydney foi eleita a décima melhor cidade do mundo e Melbourne, a décima sétima. Há mais segurança, mais saúde, mais satisfação geral no ar daqui. E tudo é bem menos burocrático que no Brasil.


O mercado de trabalho também é muito mais dinâmico e o país está com as portas abertas à imigração, convidando profissionais das mais diversas áreas a povoarem seu vastíssimo território. É a Nova  Corrida do Ouro! Não falta nem arco-íris no céu para apontar para o tesouro, porque com tantas facilidades, a Austrália promete fazer muita gente feliz só de pisar no seu solo dourado!

4 comentários:

Turquezza disse...

Vou tentar achar meu pote também, mas primeiro vou para passear ..... Até.

Marina disse...

Rsrsr, venha, venha sim!! Com certeza vai encontrar muitas riquezas por aqui Turquezza!! Depois me conte como foi!! Bjs!

S7 Study disse...

Oi Marina !

Acho que esse post está excelente para compartilhar com os fans e seguidores da Australia Brasil, não é mesmo ?

Super esclarecedor, vou colocar no Novidades da Austrália ;)

Abração e obrigada !

Unknown disse...

Olá, bom dia!
Olha só, esse blog esá ótimo, eu e minha esposa temos interesse em morar na Austrália, eu sou formado na área técnica, pra ser mais preciso Petróleo, e ela Ciências contábeis, eu 27 anos e ela 24,o que você tem a dizer?
será difício ingressar no mercado de trabalho?
obrigado e abraços!

e-mail
alencarchaves@yahoo.com.br